segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Dia dos Pais: ensinamentos de vida para toda a vida!



1.Amor

Unidos pelo DNA dos mesmos genes e pela energia do mesmo amor, pai e filhos são corpo e pensamentos planificados pelos mesmos planos, movidos pelos mesmos movimentos,  abençoados por uma só honra e glória!

Não há como a relação entre pai e filho ser profícua e harmoniosa sem que haja o mútuo sentimento do amor. E não há amor tão belo quanto aquele que flui do coração do pai e deságua no coração do filho, e em sentido inverso reflui com a mesma intensidade e beleza.
Pai e filho são talhes do mesmo inteiro. São feitios de uma ordem dos céus orquestradas na terra. São jorros do mesmo sangue, dois corações a pulsar no mesmo peito, duas almas entrelaçadas na mesma vibração sensorial.
É uma sociedade indissolúvel quando, na escritura do sentimento de pai e filho há cláusulas que fazem do amor o objetivo de vida. Se a vida é amor, o que vier nada mais será que complemento desse amor para fazê-lo uno e perpétuo. E quanto mais puro o amor que um pai dedica ao filho, e deste recebe puramente, mais se estreita e fortalece o entendimento, numa simbiose de paz e alegria.
Pai, ame ardentemente o seu filho e ensine-o a amá-lo com o mesmo ardor. Quando pai e filho se amam, a luz que jorra do amor triunfa sobre as trevas do ódio, e o triunfo do amor ergue no lar vigas e colunas de aço, lar inabalável, tranquilo, abençoado.


Pai afetuoso, filho dócil. É, sempre, a constituição de um filho o espelho do seu pai.

Quando há ternura e calor humano, o relacionamento pai-filho ganha mais doçura, se enlaça, fica mais forte e consistente.
O afago nos braços, o contato da pele, o beijo, a suave canção de ninar...
Pai, enterneça as palavras e suavize as mãos para as carícias. Renove a cada dia a emoção de ter junto ao peito o corpinho daquele que é para você a mais importante razão de viver. Olhe-o com a retina do coração. Converse com o seu filho, mesmo que ele não o ouça o entende pelo idioma dos anjos. Dê-lhe afeto explícito, é fantástico o movimento das mãos de um pai acarinhando o filho.
Ah... E quando ele crescer? Ele o terá por seu grande amigo, pois você o é! Brinque com ele, ponha-o nos ombros, faça-o sentir-se um gigante e, do alto, contemplar o mundo com um olhar altivo. Não se acanhe, não reprima os sentimentos, ele é um pedaço do seu corpo fora de si. Saiba que o contato afetuoso com o filho faz brilhar a luz da alma, pois é bem-aventurado por Deus.
Sorria, abra os braços, escancare o coração: abrace-o, beije-o, faça um pacto de amor e amizade eterna. Viva essa experiência e energize-se nesse inesgotável manancial de afetuosidade!

Inácio Dantas

Do livro Ebook – “Ensinamentos de Pai para Filho” – www.amazon.com.br

sábado, 26 de julho de 2014

Relacionamento Pai e filho: Tema: "Amor"


Amor
Unidos pelo DNA do mesmo sangue e pela energia do mesmo amor, pai e filhos são corpo e pensamentos planificados pelos mesmos planos, movidos pelos mesmos movimentos,  abençoados e coroados de honras e vitórias!

Não há como a relação entre pai e filho ser profícua e harmoniosa sem que haja o mútuo sentimento do amor. E não há amor tão belo quanto aquele que flui do coração do pai e deságua no coração do filho, e em sentido inverso reflui com a mesma intensidade e beleza.
Pai e filho são talhes do mesmo inteiro. São feitios de uma ordem dos céus orquestradas na terra. São jorros do mesmo sangue, dois corações a pulsar no mesmo peito, duas almas entrelaçadas na mesma vibração sensorial.
É uma sociedade indissolúvel quando, na escritura do sentimento de pai e filho há cláusulas que fazem do amor o objetivo de vida. Se a vida é amor, o que vier nada mais será que complemento desse amor para fazê-lo uno e perpétuo. E quanto mais puro o amor que um pai dedica ao filho, e deste recebe puramente, mais se estreita e fortalece o entendimento, numa simbiose de paz e alegria.
Pai, ame ardentemente o seu filho e ensine-o a amá-lo com o mesmo ardor. Quando pai e filho se amam, a luz que jorra do amor triunfa sobre as trevas do ódio, e o triunfo do amor ergue no lar vigas e colunas de aço, lar inabalável, tranquilo, abençoado.
Inácio Dantas

(do livro “Ensinamentos de Pai para Filho”)

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Você acompanha os estudos do seu filho?


Acompanhamento escolar
Acompanhe, dia a dia, a evolução dos estudos do seu filho. Não se furte de fiscalizar seus cadernos e livros, tarefas, trabalhos, lições, e ver as notas do boletim. Acompanhando-o desde o início do ano letivo, ao final não precisará cobrar resultados, porque ciente dos seus pontos fracos já o terá orientado para corrigi-los. 
Acompanhe, ainda, as apresentações dele na escola. Reserve algumas horas do ano para esse fim e prestigie-o com a sua presença. Reprograme no seu trabalho seus compromissos profissionais e não falte, porque não há nada pior do que ele sentir sua falta.

Você, pai, quando à mãe for impossível, deve comparecer nos eventos festivos ou nas reuniões de pais e mestres. Inteirar-se do comportamento do seu filho, seja com os amigos, funcionários e professores, é tarefa importante para aperfeiçoar seu bom relacionamento social, e que, portanto, deve fazer parte dos seus compromissos mais importantes. Então, programe-se, agende as datas e participe!
Inácio Dantas
(do livro "Pai, que dizer para o seu filho?")

domingo, 4 de maio de 2014

Duas lições de mãe, no dias das mães.


1.(Mãe) balaústre do filho, neto, bisneto...

Ame, respeite ´suas mães´. Abaixo dos céus elas são o balaústre da sua vida!


Quem, neste mundo, não gostaria de ter duas, três mães...? Tê-las é ter à volta uma hoste de anjos a operar a todo instante ´pequenos milagres´ para tornar nossa vida mais fácil, longa e feliz.

Mãe exerce sua divina missão materna uma, duas, três vezes... Sua roupagem – seu corpo frágil - parece indestrutível e dotado de uma força inesgotável.
Ela é mãe, avó, bisavó, tataravó... Em cada fase é a mesma, qual renascida, a transbordar amor, cuidados, paciência, disposição para começar tudo de novo e “rezar o manual da vida” para os novos pequeninos.
Mãe é o balaústre da sua descendência, árvore encopada de frondosos galhos, flores e frutos. Todos vêm a ela como o sedento vai à fonte ou o crente à palavra de Deus. E, com olhar iluminado e palavras ternas, abre os braços e o coração para agasalhar a todos igualmente, num grande e aconchegante abraço.
Quanto ensinamento a jorrar dos lábios insilenciáveis dessa mulher, lições simples que são um lauto banquete ao faminto de saber, candeeiro aos que buscam sua estrela-guia no ainda negror retinto do céu futuro.
Deus, dê longa vida às mães!
Elas são o balaústre das gerações, barco seguro aos navegantes em mar proceloso, sombra e água fresca sob sol tórrido, atalho de fuga que, repentino, se abre para fugirmos dos perigos dos homens e das trevas.
Filhos, netos, bisnetos, tataranetos... a todos vocês que têm o privilégio de ter em seu convívio a amável figura de mãe, avó e bisavó, ouça-as, aprenda com elas, ame-as e, juntos, que sejam todos felizes!

2.Conselheira.

Um conselho de mãe pode mudar destinos!


Assim como o ferro vai ao fogo e fortalece sua têmpera, conselhos experimentados nos fortalecem frente às tribulações. Conselhos de mãe são, não para um momento, mas para toda a existência!

Dizem que se conselho fosse bom não se dava, se vendia...
E, de fato, o que não nos falta ante qualquer tipo de problema é uma penca de conselhos de vários timbres, formas e padrões, todos propalando inquestionável eficácia.
Lição primeira: Cuidado com os conselhos recebidos de bocas estranhas. Embora, em geral, tenham o objetivo de ajudar, muitas vezes são apenas um conjunto de teorias que jamais foram experimentadas na prática pelo ´conselheiro´.
Lição dois: Para toda dificuldade há uma saída e para todo problema há uma solução. E a saída, a solução, a melhor, a mais rápida, com menor esforço, tempo e custo, você ouve entre as quatro paredes da sua casa. Há uma conselheira, expert, que já enfrentou situações inusitadas, deparou-se com mil problemas e crises e saiu-se ilesa, resolvendo tudo em boa ordem. Essa conselheira está à sua frente, à sua disposição vinte e quatro horas por dia. Por que não consultá-la?
Lição três: Conselhos de mãe são sinceros e jamais vêm embutidos de interesses materiais, financeiros ou outros quaisquer. São provenientes de fatos vivenciados e cujo substrato está prontinho para ser usado - o interesse único é o seu êxito e bem-estar.
Por fim, da próxima vez que se deparar com algo cuja solução demande um conselho abalizado, não hesite: reúna-se com sua mãe, exponha o caso e sabiamente ouvirá conselhos eficientes. Os melhores!

Inácio Dantas

do livro ebook “Lições de Mãe” – www.amazon.com.br

quinta-feira, 13 de março de 2014

Lições de Mãe: Caráter, lição número um aos filhos.


Caráter
com aulas pacienciosas, a mãe ensina os valores intrapessoais, os quais enobrecem e dignificam a vida dos filhos. 
O caráter é qual uma roupa existencial. Quem não o tiver vive nu.

Criar um filho sob a égide de um caráter digno e impoluto é o desejo de cem em cada cem mães. Para tanto, rompem as barreiras do impossível e não medem esforços para dar-lhe esse cabedal, cédula de identidade vistosa e de aceitação universal.
Ninguém chega à pós-graduação da vida com um caráter enxovalhado. Pessoas, empresas e governos não fiam as ações de quem não faz reluzir o verniz dourado da honradez, da boa conduta, da boa cidadania. Estes ficam pelo caminho, estagnados, quando não experimentam a marcha-ré nos seus projetos, objetivos e sonhos.
Mãe, qual fiel escudeira, zela para nós, filhos, construímos um edifício moral sólido, erguido com a argamassa do bom proceder, tijolos de dignidade e respeito, e revestido com as tintas multicores da boa conduta. Um edifico assim, caráter polido, vê e é visto de longe, por todos, sendo exemplo e referencial positivo.
Qual a mãe nesse mundo que quer um filho mau caráter?

Lições para desensinar e deseducar não fazem parte da sua enciclopédia. Mãe alguma passa lições para seus infantes que visem o malversar ou mal versejar. Suas lições, ao contrário, contêm os capítulos e versículos da retidão, dos bons modos e bons  costumes, da constituição do decoro e da decência humana. 
Inácio Dantas
do livro "Lições de Mãe" (Ebook)
www.amazon.com.br